sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

APP diz que com ‘proposta absurda’ do governo aulas não vão retornar nunca

APP diz que com ‘proposta absurda’ do governo aulas não vão retornar nunca
Crédito da foto Para Sindicato realizou uma manifestação na manhã desta quinta-feira (14) em defesa da data-base. (Foto: : Uanilla Pivetta/APP-Sindicato)
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

A APP-Sindicato, que representa os professores da rede estadual do Paraná, declarou que não vai aceitar o reajuste salarial de 5% anunciado pelo governo na quinta-feira (14). A categoria definiu a proposta como “absurda” e afirmou que a greve não vai acabar até que a gestão volte atrás na decisão.

“Nós recebemos esse anúncio com muita indignação. Além de ser um valor mais baixo que o índice da inflação do ano passado, o governador ainda resolveu realizar o pagamento parcelado em duas vezes. Ele sequer coloca no projeto de lei quando o débito será quitado, diz apenas que isso depende dos recursos financeiros do estado”, disse a secretária de finanças da APP, Marlei Fernandes, em entrevista à imprensa..

O Sindicato classificou esse novo projeto, que foi enviado hoje à Assembleia Legislativa, como o terceiro “tratoraço” imposto pela administração estadual. “O primeiro foi em dezembro do ano passado, em relação ao aumento do ICMS e IPVA, e o segundo foi o confisco da previdência dos servidores. Agora, o governador quer tirar o direito de todos nós de ter ao menos o reajuste que conduz com a inflação do último ano”, completou ela.

De acordo com a APP, enquanto não houver uma atitude positiva do governo em relação ao reajuste, as aulas continuam sem previsão para retornar. “Nós vamos aproveitar esse tempo para expressar a importância dessa mobilização para os pais e mães dos alunos”, concluiu

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Marina Sequinel e Luiz Henrique de Oliveira

Notícias Relacionadas

Comentar: APP diz que com ‘proposta absurda’ do governo aulas não vão retornar nunca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125