quinta-feira, 17 de Janeiro de 2019

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Dois anos após incêndio, escola realiza atividades normais

Dois anos após incêndio, escola realiza atividades normais
Crédito da foto Para Wendy Comunicações
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

A noite de quarta-feira, 11 de dezembro de 2013, jamais será esquecida para os moradores da cidade de Carlópolis. Principalmente para os funcionários, estudantes e diretor da Escola Estadual Professora Hercília de Paula e Silva. Um incêndio por volta das 3h30 da manhã deixou a escola praticamente destruída.
 
Após dois anos, a reportagem esteve no local e conversou com o diretor Humberto Domingues que relembra cada detalhe daquela noite. “Esta foi a situação mais difícil que passei em todo o tempo à frente a escola. O fogo tomando conta do prédio e nós não podendo fazer muita coisa para poder salva-la”, argumenta ainda lembrando do passado.
 
Ele ainda conta que equipes do Corpo de Bombeiros de toda a região estiveram no local e trabalharam por mais de quatro horas para apagar as chamas. “A causa foi um curto circuito e como tínhamos vários pontos de madeiras, ela foi consumida facilmente”, comenta.
 
O diretor da Escola Estadual Professora Hercília de Paula e Silva ainda destaca que o desespero chegou a toda a comunidade naquela noite. “Contamos com a colaboração dos vizinhos. Eles juntaram em várias pessoas e tiraram uma kombi da escola nos braços para também não ser consumida pelo fogo. Outro carro também foi salvo naquela noite”, emociona Humberto Domingues.
 
Atualmente a escola atende 900 alunos na área central de Carlópolis. Com recursos próprios, através da APMF, foi construído um prédio na esquina para a parte administrativa. “Foram feitas várias reformas e melhorias através de investimentos do Governo do Estado e dos alunos, professores e funcionários da escola. Sempre estamos investindo no bem estar e melhor qualidade de atendimento para nossos alunos”, finaliza o diretor Humberto Domingues.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Wendy Comunicações

Notícias Relacionadas

Comentar: Dois anos após incêndio, escola realiza atividades normais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596