Monday, 30 de November de 2020

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Jacarezinho: Famílias vivem em situação crítica em ocupação próxima a vila Silas Peixoto

Jacarezinho: Famílias vivem em situação crítica em ocupação próxima a vila Silas Peixoto
Photo Credit To Rafael Bonito
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

 

As oito famílias que estão residindo nas casas populares inconclusas, cujas, as construções estão longe do termino, apenas contando com algumas paredes erguidas que se encontravam com suas obras paralisadas desde 2012, vivem em condições mínimas de subsistência.
A domestica Ângela que desde 2009 aguarda a promessa dos programas habitacionais do município, mãe de quatro filhos, Hayane (17), Marcos (14), Emanuele (8) e Luane de seis anos que está com problemas de saúde e por não ter condições de pagar por uma consulta particularestá aguardando há nove meses o prometido encaminhamento de sua filha pra ser avaliada no hospital Pequeno Príncipe em Curitiba, reside precariamente em uma das casas, sem agua e esgoto, energia elétrica, contando com apenas um cômodo coberto por lona onde a família dorme, “não gostaria de estar aqui vivendo nessas condições, mas não tenho para onde ir”desabafa a domestica.
O caso do Pedreiro Moíses não é muito diferente, com esposa e dois filhos sendo uma neném de apenas seis meses de idade e outro de cinco anos, também estão aguardando a promessa dos programas habitacionais, se submeteram a vivem em condições precárias por não terem condições de pagarem um aluguel, argumenta o pedreiro “nunca pensei que fosse passar por isso, mas diante da necessidade estou aqui com minha família”.
A ocupação começou a mais de um mês quando a primeira morada conhecida como Aninha tomou posse da primeira casa, após sua família constituída de uma criança de um ano e outra de quatro anos não terem onde ficar, pois, haviam sido despejados de um sítio.
Posteriormente, no dia 25 de maio,as outras famílias ocuparam as outras construções abandonadas, e outras famílias fizeram marcação de lotes ao em torno dos imóveis, chegando a seremrelacionadas 106 famílias, denominando a ocupação como Boa Vista.
O Prefeito Dr. Sergio (DEM) esteve no local e conversou com a comunidade, esclareceu que as casas são de um programa habitacional iniciado na gestão anterior e que a empresa que ganhou a licitação e iniciou a obra não cumpriucom o contrato por ter paralisado a construçãoe agora terá que ser feito uma nova licitação para o termino das casas, e comentou a possibilidade de uma permuta ou desapropriação das terras particulares ao em torno da ocupação para o desenvolvimento de um projeto de lotes urbanizados no local que ainda é área rural.
As famílias enquanto aguardam a viabilidade do projeto vivem precariamente e com medo de serem retiradas do local sem ter uma solução e novamente não terem onde morar. Rafael Bonito.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Post source : Rafael Bonito

Related posts

Comentar: Jacarezinho: Famílias vivem em situação crítica em ocupação próxima a vila Silas Peixoto

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

WhatsApp 596