segunda-feira, 20 de Janeiro de 2020

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Incêndio que destruiu escola em Bandeirantes foi criminoso

Incêndio que destruiu escola em Bandeirantes foi criminoso
Crédito da foto Para imagem ilustrativa google imagens
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

O incêndio que destruiu a Escola Municipal Santa Terezinha em Bandeirantes no dia 17 de dezembro do ano passado foi criminoso. A Polícia Civil, no entanto, aguarda pelo resultado da perícia realizada pelo Instituto de Criminalística de Londrina para concluir as investigações. Segundo o delegado Janderson Janini Afonso – que responde interinamente pelo inquérito policial no lugar do titular Michael Eymard de França Araújo durante suas férias –, imagens gravadas por câmeras de segurança mostram os suspeitos nas dependências do estabelecimento de ensino pouco antes do fogo ter início.

De acordo com o delegado, os autores conheciam bem o local e se atentaram em destruir as câmeras de segurança da escola para não serem reconhecidos. “Foi possível recuperar algumas imagens da escola que mostram os suspeitos. São pessoas que conhecem o local, pois sabiam onde ficavam posicionadas as câmeras e as destruíram para não serem identificadas. A equipe de investigação aguarda pelo resultado da perícia e agora trabalha para identificar os autores”, explica Afonso.

Conforme o policial, o laudo com o resultado da perícia deve ser anexado ao inquérito até o fim de janeiro, porém o prazo pode ser prorrogado caso o Instituto de Criminalística entenda necessário.

Relembre o caso

O fogo na Escola Municipal Santa Terezinha teve início por volta das 19h30 da noite de 17 de dezembro, e em poucos minutos as chamas destruíram a estrutura com aproximadamente 1,3 mil metros quadrados do estabelecimento de ensino, que estava vazio.

A direção da escola informou que o local já havia sido alvo de vandalismo, e que os mais de 500 alunos serão realocados em outros estabelecimentos de ensino da cidade.

Reconstrução

Na semana passada, o deputado federal João Arruda (PMDB) anunciou uma emenda no valor de R$ 4 milhões para ajudar na reconstrução da escola. De acordo com o parlamentar, R$ 500 mil já foram liberados.

O governo estadual também se mostrou solidário, e determinou medidas emergenciais no processo de recuperação do patrimônio público.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Luiz Guilherme Bannwart

Notícias Relacionadas

Comentar: Incêndio que destruiu escola em Bandeirantes foi criminoso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596