sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Motorista bebeu o equivalente a duas latas de cerveja antes de acidente que matou 51 em SC

Motorista bebeu o equivalente a duas latas de cerveja antes de acidente que matou 51 em SC
Crédito da foto Para Queda de ônibus matou 51 pessoas (Foto: Diário Catarinense)
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Ao relatar os fatos acontecidos e mostrar os resultados da investigação do acidente na Serra Dona Francisca, o delegado Brasil Guarani Mendonça Ferreira dos Santos informou, em coletiva de imprensa nesta quinta-feira, que motorista do ônibus havia ingerido álcool. Teste identificou 1,49 decigramas de por litro de sangue, o equivalente a duas latas de cerveja. Cergio da Costa não teve mal súbito. Além do consumo de bebida alcoólica, o delegado concluiu que o acidente foi resultado de “exaustão física e pressão psicológica”.

— O responsável foi o condutor – garante o delegado.

Apesar de ter álcool no sangue, ninguém testemunhou o motorista ingerindo a bebida. Antes de conduzir o ônibus de 1988, Cergio dirigia outro veículo que quebrou durante a viagem entre União da Vitória a Guaratuba, no Paraná. Ele não queria continuar o trajeto, mas os passageiros insistiram.

O veículo estava irregular, não tinha autorização para que a viagem fosse feita e transportava duas pessoas além da capacidade normal – dos 59 passageiros, seis eram crianças.

— Se o ônibus tivesse cintos de segurança, muitas vidas teriam sido poupadas —, diz o delegado.

Para ler a matéria completa no Diário Catarinense clique aqui.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Do Diário Catarinense

Notícias Relacionadas

Comentar: Motorista bebeu o equivalente a duas latas de cerveja antes de acidente que matou 51 em SC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125