quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2020

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Professores da rede estadual retomam greve nesta segunda-feira

Professores da rede estadual retomam greve nesta segunda-feira
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Os professores da rede estadual decidiram retomar a greve da categoria a partir desta segunda-feira (27). A decisão foi tomada durante assembleia realizada em Londrina durante a manhã de hoje.

O principal motivo para a paralisação, de acordo com a APP-Sindicato, que representa os trabalhadores, é a votação do projeto de lei que promove mudanças no Regime Próprio de Previdência Social do Paraná. “O governo está descumprindo com aquilo que prometeu durante a nossa última manifestação. Nós entendemos que o que eles querem é apenas aliviar o caixa prejudicando os servidores”, explicou a secretária de Finanças, Marlei Fernandes, em entrevista à imprensa.

O projeto do governo propõe que cerca de 30 mil beneficiários com 73 anos ou mais sejam transferidos do Fundo Financeiro para o Fundo Previdenciário, que é constituído a partir de contribuições dos servidores. “Nós não admitimos que o governo mexa na aposentadoria dos funcionários desse jeito. Por isso, decidimos paralisar novamente as atividades”, completou Marlei.

Na segunda-feira, os professores vão até as escolas para avisar os pais sobre a nova greve. “A categoria quer voltar ao Centro Cívico e à Assembleia Legislativa do Paraná, que é a casa do povo”, concluiu a secretária.

Em nota, o  governo informou que já entrou na Justiça pedindo que a greve seja declarada abusiva e ilegal. Segundo o órgão estadual, o projeto da previdência está em discussão há mais de 50 dias e todos os itens são acordados com o funcionalismo público. Segue texto na íntegra:

O governo determinou hoje que as eventuais faltas a partir de segunda-feira, dia 27, de professores e funcionários da Educação sejam descontadas em folha de pagamento. Diretores e chefes de núcleo estão orientados a fazer as anotações e encaminhar os dados à Secretaria de Estado da Educação do Paraná. A nova paralisação vai comprometer gravemente o cronograma de estudos e, consequentemente, o rendimento escolar dos alunos, já que o calendário escolar teve que ser refeito uma vez.

Cabe ressaltar que a Procuradoria Geral do Estado já ingressou com medidas judiciais para decretar a greve ilegal e abusiva. Ao contrário do que ocorreu durante a greve do início deste ano letivo, a partir de agora serão anotadas as faltas para posterior desconto salarial.

Apontado como um dos principais motivos da retomada da paralisação, o projeto de lei 252/2015, que trata da revisão do plano de custeio do Regime Próprio de Previdência Social do Estado do Paraná, foi amplamente debatido durante cinquenta dias. Ficou claro que o projeto não altera em nada o pagamento de proventos a aposentados e pensionistas do Estado. Não há mais nada que possa ser dito contra a intenção do governo estadual de proteger o sistema previdenciário e equilibrar o caixa do Tesouro Estadual. 

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Marina Sequinel e Geovane Barreiro

Notícias Relacionadas

Comentar: Professores da rede estadual retomam greve nesta segunda-feira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596