terça-feira, 11 de Maio de 2021

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Suspeito se apresenta à Polícia Civil e confessa ter assassinado o sogro

Suspeito se apresenta à Polícia Civil e confessa ter assassinado o sogro
Crédito da foto Para Antes de ser morto, Santos arrancou a porta da geladeira da casa com a motosserra que ameaçou os parentes
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

O trabalhador rural Bruno de Oliveira, de 30 anos, se apresentou na manhã de ontem, 5, ao delegado Rubens José Perez, na 35ª Delegacia Regional de Polícia de Joaquim Távora, e confessou ter assassinado o próprio sogro, Claudinei Domingues dos Santos, de 35, com um golpe na cabeça utilizando um pedaço de madeira, durante uma festa de confraternização na tarde de domingo, 3, em um sítio no bairro Retiro, em Quatiguá.

Acompanhado por seu advogado, Oliveira, contou ao delegado que agrediu o sogro na intenção de evitar que ele matasse a própria mulher, o filho do casal de 5 anos e consequentemente ele mesmo, mas que jamais teve a intenção de assassinar a vítima. “Ele contou que após a vítima ameaçar a família com uma motosserra, a maioria dos parentes foi embora do sítio. No local, além dele, permaneceram apenas o sogro, sua mulher e filho do casal. Segundo afirmou, a vítima permaneceu bastante alterada e começou a agredir a mulher na frente da criança. Em seguida, o sogro pegou novamente a motosserra e se dirigiu em direção à família. Temendo pelo pior, Oliveira o agrediu para que todos pudessem fugir do local”, explicou Rubens Perez ao detalhar o depoimento do autor do homicídio.

Bruno de Oliveira foi indiciado por homicídio simples. Para o delegado responsável pelo caso, o autor agiu em legítima defesa. Rubens Perez deve ouvir as demais testemunhas nos próximos dias para concluir o inquérito policial.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Luiz Guilherme Bannwart

Notícias Relacionadas

Comentar: Suspeito se apresenta à Polícia Civil e confessa ter assassinado o sogro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596