dengue Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide
sábado, junho 25, 2022
21 °c
Jacarezinho

dengue Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide

Fisioterapia pode ajudar a amenizar efeitos de doenças respiratórias que são frequentes com a chegada do frio

dengue Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide
Escutar esta notícia

Com a chegada do inverno e das baixas temperaturas, doenças respiratórias, como gripe, rinite, sinusite, asma e bronquite, que são os diagnósticos mais comuns nessa época do ano, aumentam consideravelmente. As doenças que aparecem com mais frequência nas baixas temperaturas costumam atacar aos pulmões de forma mais grave.

De acordo com o especialista em fisioterapia respiratória e terapia intensiva e professor da Universidade Positivo Adenauer Gauglitz, a fisioterapia respiratória tem a capacidade de melhorar as condições respiratórias do paciente por meio de técnicas específicas para eliminar secreção dos pulmões, realizar a reexpansão pulmonar e melhorar a condição de saturação do oxigênio.

“A relação é muito grande entre a fisioterapia e as doenças respiratórias de inverno”, diz

Adenauer destaca que não existe um exercício em específico que pode melhorar o fôlego do paciente. Afinal, a atividade física que vai ser indicada para o paciente deve da causa da falta de ar. “Pode ser uma causa pulmonar ou cardíaca, temos que especificar o que é uma e o que é outra. A gente vai designar um tratamento específico para cada situação”.

Como fortalecer os pulmões?

O pulmão é um meio que vai transportar oxigênio para a circulação do paciente, que vai transportar o ar para o corpo. Segundo Adenauer, não há uma técnica específica que permita o fortalecimento do órgão. Ele explica que as doenças respiratórias podem afetar a entrada e saída do oxigênio, além do sistema de transporte desse ar.

Na fisioterapia é preciso descobrir onde há a alteração no corpo do paciente. Após isso, os profissionais devem usar técnicas respiratórias ou de expansão pulmonar para amenizar os sintomas do paciente.

Como recuperar os pulmões pós-covid?

Adenauer afirma que é preciso identificar em qual graduação o paciente esteve da Covid-19 (se a infecção foi leve, moderada ou grave). Segundo ele, muitos pacientes apresentam fadiga, emagrecimento, perda de massa muscular. Com isso, há a necessidade de uma avaliação geral do paciente.

“Pulmão, coração e músculo devem trabalhar com engrenagem. Se um dos três falhar você tem uma patologia que vai trazer uma repercussão para a vida da pessoa. O músculo precisa de oxigênio, se o pulmão não suprir essa necessidade o músculo não vai conseguir captar”, explica

O fisioterapeuta ressalta que há pacientes que tem baixa na saturação apenas de andar para distâncias curtas. “Cada paciente é um paciente diferente”, diz. Se não for feita uma atividade com um profissional da fisioterapia, Adenauer afirma que há 50% de chance de pacientes irem a óbito.

Os pacientes com Covid-19 precisam fazer uma reabilitação pulmonar. Segundo Adenauer, quem vai resolver a questão é o fisioterapeuta. “Tudo para que esse paciente volte a ter uma vida normal e passe a ventilar normalmente”.

 

 

 

 

 

Fonte: Rodrigo Silva Banda B

dengue Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist

Converse com a
gente agora mesmo!